David Almeida anuncia que convenções do Avante serão em formato drive-in

O ex-governador David Almeida,  aproveitou a oportunidade para denunciar um possível caso de perseguição política articulada por um diretor da Aleam

O pré-candidato a prefeito de Manaus e ex-governador David Almeida (Avante) anunciou, no começo da noite desta terça-feira (18), que a convenção partidária da sua legenda será realizada em formato drive-in, no próximo dia 8 de setembro. O anuncio foi feito por meio de uma live nas suas redes sociais.

Presidente do diretório estadual do Avante no Amazonas, David explicou que o modelo escolhido para realização da convenção foi adotado pela preocupação com os filiados, diante da ameaça ainda existente de contaminação do novo coronavírus (Covid-19), em meio as aglomerações. Em drive-in, os pré-candidatos participarão de dentro de seus carros, para o lançamento oficial das suas candidaturas.

David Almeida explica como irão funcionar as convenções do partido

David Almeida

“Teríamos convenções com mais de 6 mil pessoas e isso nos colocaria contra todas as orientações de todos os órgãos e profissionais de saúde do mundo. Pensando nisso, nós optamos pelo drive-in, no qual cada candidato terá a oportunidade de participar de dentro do carro e por meio de uma frequência exclusiva de rádio ele vai ouvir todo o evento dali, sem nenhum risco de contaminação”, explicou David, que ainda irá divulgar o local da convenção.

O pré-candidato a prefeito de Manaus adiantou que, na ocasião, será anunciado o nome de seu candidato a vice-prefeito, que segue guardado a sete chaves. De acordo com ele, no local haverá um palco para um apresentador confirmar as participações, com as assinaturas projetadas em um telão.

Denúncia

Ainda durante a live em que anunciou a data da convenção partidária do Avante (8 de setembro, David Almeida fez uma série denúncias de perseguição política por parte de opositores. De acordo com ele, o diretor do Centro de Cooperação Técnica do Interior (CCOTI) da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), Francis Silva, está fazendo propostas financeiras aos presidentes dos partidos que devem coligar com o Avante para as eleições deste ano.

“Eu vou registrar um Boletim de Ocorrência (B.O) e fazer uma denúncia ao Ministério Público do Estado do Amazonas. Ele vai ter que dizer a mando de quem ele está. Não conseguiram montar chapa, são incompetentes e não têm voto. Isso é crime. Estou denunciando isso hoje”, afirmou o pré-candidato.

De acordo com ele, o diretor da Aleam ligou para os membros dos partidos que caminham hoje com o Avante, oferecendo até mesmo propina em dinheiro e ameaçando articulações nacionais. “Não vou deixar barato essa tentativa de golpe. Eu tenho testemunhas e quero saber de onde vem esse dinheiro e as ordens para essa movimentação criminosa contra mim”, completou David Almeida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mídia nacional repercute declaração de Bolsonaro sobre Alfredo Menezes

Coligação 'Aliança por Manaus' promove adesivaço e carreata

Carlos Almeida perde, no STJ, ação contra o Tribunal de Justiça do Amazonas