‘Não é papel das Forças Armadas opinar sobre política’, diz Gleisi

Presidente do PT comentou após nota publicada por comandantes das Forças Armadas em que defende a liberdade de manifestação dos brasileiros

PAÍS

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), afirmou nesta sexta-feira (11) que não é papel das Forças Armadas fazer avaliação política e que o direito de manifestação não cabe àqueles que atentam contra a Constituição. As declarações foram feitas durante conversa com jornalistas, logo após a primeira reunião do conselho político da equipe de transição do governo Lula (PT).

“No meu entender, não é papel dos comandantes das Forças Armadas fazer avaliação política, se posicionar politicamente, nem fazer avaliação sobre as instituições republicanas. E o direito de manifestação não cabe a quem atenta à Constituição”, afirmou a parlamentar.

Segundo ela, a nota divulgada pelos comandantes das Forças Armadas é um “fato isolado”. “Vejo isso como um fato desses comandantes, desse governo, um fato que tende a ser isolado. Não acredito que a totalidade das Forças Armadas pense assim.”

Posteriormente, Hoffmann voltou a se manifestar sobre o tema nas redes sociais e afirmou que as manifestações nas rodovias e quartéis se tratam de “golpismo” e devem ser combatidos. “Não é papel dos comandantes militares opinar sobre o processo político, muito menos sem a atuação das instituições republicanas. O direito de manifestação não se aplica a atos contra a democracia, que devem ser tratados pelo nome: golpismo. E combatidos, não são pacíficos nem ordeiros”, escreveu a parlamentar.

Foto: Divulgação

Com informações de Gazeta do Povo*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.