Ministro do STF Luís Barroso encerra atividades anuais da Escola de Contas do TCE-AM

A Escola de Contas Públicas do Tribunal de Contas do Estado é coordenada pela conselheira Yara Lins

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) promoveu, na última sexta-feira (18), em um evento totalmente virtual, uma cerimônia de encerramento do ano letivo da Escola de Contas Públicas (ECP). Além do balanço da atuação da ECP, em 2020, o evento contou com uma palestra do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso.

Figura notória no Direito nacional e internacional, o ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi o convidado especial do encerramento. Ele palestrou com a temática ‘Um Olhar Sobre o Mundo e Sobre o Brasil à Luz do Direito’. O ministro destacou o profissionalismo do TCE-AM em se manter ativo na sociedade no período de pandemia.

Durante sua fala, ele ressaltou alguns pontos acerca dos 32 anos de democracia no Brasil. “Ao longo destes anos, a democracia nos propiciou estabilidade social e responsabilidade fiscal, avançamos na garantia dos direitos das mulheres, indígenas e comunidade LGBTQI+. Porém, devemos olhar com atenção para aquilo que ainda não foi conquistado, como a erradicação da corrupção sistêmica e a violência no estado brasileiro”, concluiu o ministro do TSE.

O presidente da Corte de Contas, conselheiro Mario de Mello, destacou o bom desempenho da ECP em um ano com diversas dificuldades impostas pela pandemia, o que poderia ter limitado a oferta de cursos e atividades. “Com a tecnologia que dispomos, e com o salto que tivemos de dar em razão das restrições trazidas pela pandemia, virtualizando as nossas ações, tem sido possível disponibilizar, como nunca, maior informação e conhecimento aos agentes públicos de todos os rincões amazônicos. Foram muitos os desafios emocionais e adequações operacionais em nossas atividades. Uma palavra pode sintetizar tudo: superação!”, destacou o presidente do TCE-AM.

Balanço

Durante o evento, a coordenadora-geral da Escola de Contas, conselheira Yara Lins dos Santos, também apresentou o balanço das atividades realizadas no decorrer do ano. Segundo os relatórios produzidos pela equipe da ECP, mais de 25 mil alunos participaram dos 83 cursos ofertados de janeiro a dezembro deste ano. Além dos cursos, foram realizadas outras cinco webconferências, e, ao todo, se contabilizaram quase mil horas de treinamento com todas as ofertas de atividades em 2020.

“Desde quando tomei posse como coordenadora da Escola, assumi o compromisso de enfrentar todas as dificuldades que aparecessem, e ofertar cursos com extrema qualidade e que atendessem todos os polos municipais de nosso interior. Creio que tenhamos atingido esses objetivos, e a Escola de Contas cumpriu, de fato, sua função institucional”, afirmou a coordenadora-geral da ECP, conselheiro Yara Lins dos Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tony Medeiros se irrita com colegas e pede para vice da ALEAM encerrar sessão

Licenciamento para mercado de gás natural proporciona geração de renda e emprego no Amazonas

Estados e municípios tiveram superávit de R$ 42,9 bilhões em 2020, o maior da série histórica