Wilker Barreto adota discurso de presidente do Sindicato dos Médicos criticado pelos colegas de classe

Wilker Barreto adotou o mesmo discurso de Mario Vianna e afirmou que moradores do interior com Covid-19 estão sendo vítimas de eutanásia

Manaus | AM

Há meses usando a figura do presidente do Sindicato dos Médicos, Mario Vianna, para atacar o Governo do Amazonas, o deputado Wilker Barreto assumiu, nesta terça-feira (9), o mesmo discurso do médico, tendo em vista que a classe rejeitou a postura do representante sindical, que afirmou que seus colegas de trabalho estariam praticando eutanásia em pacientes com o novo coronavírus (Covid-19).

Para não deixar ‘morrer’ o assunto, Wilker aproveitou seu tempo durante sessão da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), para reproduzir o mesmo discurso que o presidente do sindicato havia proferido recentemente.

Na sessão, o parlamentar afirmou, sem provas, que os moradores do interior estão sendo “executados” por médicos por meio da aplicação de morfina (remédio com alto poder analgésico usado para aliviar dores severas). Ainda segundo o deputado, tal ação serve para “suavizar” a morte dos doentes.

De acordo o  artigo 121 do Decreto Lei 2838/40 do Código Penal (CP), a eutanásia é considerada homicídio.

Em nota, o deputado Wilker Barreto disse que o vídeo “tem uma legenda inadequada empregada junto a um recorte de seu pronunciamento”, apesar dele falar claramente que os pacientes do interior estão sendo “executados”.

Wilker disse, ainda, que sua fala é “baseada numa denúncia que foi exposta pelo jornal Estadão, em que uma médica residente do Hospital Getúlio Vargas (hospital da capital) afirmou que sedativos e analgésicos são usados para diminuir o sofrimento e dar conforto aos doentes nos últimos minutos de vida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deputada Mayara Pinheiro cobra criação de consórcio para aquisição direta de vacinas contra Covid-19

Deputado João Luiz apresenta Projeto de Lei que cria a 'Cesta Básica Popular no Amazonas'

Comissão de Indústria da Câmara quer derrubada de resolução que afeta polo de duas rodas