Wellington Araújo é empossado presidente do TRE-AM

O desembargador Wellington Araújo foi eleito no último dia 30 de março, pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), com 17 votos

Manaus | AM

O desembargador Wellington José Araújo foi empossado como presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), na manhã desta quinta-feira (8). O magistrado assume, agora, a vaga que era ocupada por Aristóteles Lima Thury, que faleceu em fevereiro deste ano, em decorrência de complicações causadas pela Covid-19.

O desembargador Wellington Araújo foi eleito no último dia 30 de março, pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), com 17 votos. O magistrado cumprirá o biênio iniciado pelo desembargador Aristóteles Lima Thury. O mandato se encerrará no dia 7 de maio de 2022.

Em seu discurso de posse, o novo presidente do TRE-AM disse que este é um dos momentos mais especiais de sua carreira profissional, em uma trajetória de um pouco mais de 40 anos de magistratura no judiciário do Amazonas. Ele comentou, ainda, sobre os projetos que pretende realizar em sua gestão.

“Priorizarei a continuidade dos projetos e ações que já estão em andamento, aprimorando-as sempre que possível. Tenho como metas prioritárias: terminar de julgar as prestações de contas das eleições municipais de 2022, concluir as obras iniciadas nas cidades do interior, trilhar os caminhos de recuperação dos selos de qualidade do tribunal e preparar o Amazonas para as eleições gerais de 2022”, afirmou.

O presidente do TRE-AM falou, ainda, que pretende colaborar com o combate à disseminação de notícias falsas. “A Corte, com auxílio dos órgãos de controle e da própria população, jamais se furtará de lutar, fiscalizando e punindo as fake news, que tão mal fazem para o desenvolvimento democrático”, completou.

Solenidade de posse

A sessão solene foi aberta pelo desembargador Jorge Manoel Lopes Lins, presidente interino do TRE-AM. Durante o seu discurso, o magistrado chamou a atenção para o fato de um vice-presidente ter empossado um presidente na Corte Eleitoral.

“Estou certo de sua competência, e o capital jurídico adquirido ao longo da sua história, enquanto magistrado, lhe conferem a credibilidade para dirigir este poder de forma eficiente, transparente e responsável, atendendo, assim, aos anseios dos cidadãos. Sucesso, desembargador Wellington, e que a sua administração seja capaz de fortalecer ainda mais a importância desta Corte Eleitoral para a sociedade amazonense”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19

AO VIVO | Saiba quais ministros do STF votaram contra a liberação de cultos e missas na pandemia

Roberto Cidade autorizou o gasto de mais de R$ 12 milhões com contratos na Aleam