Vereador vai propor CPI para investigar omissão dos empresários de ônibus durante a pandemia

Diante da realidade que encontrou no T3, o vereador anunciou que irá propor a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a omissão das empresas em relação a pandemia

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

Durante fiscalização, na última sexta-feira (5), no Terminal de Integração (T3), bairro Cidade Nova, zona norte, o vereador Sassá da Construção Civil constatou ônibus circulando lotados, com passageiros aglomerados, sem ventilação adequada, em total desobediência às normas sanitárias de combate ao novo coronavírus que, somente no último sábado (6), matou mais de 100 pessoas e infectou outras 2.965 manauaras.

Diante da realidade que encontrou no T3, o vereador anunciou que irá propor, ainda esta semana, quando recomeçam os trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Manaus (CMM), a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a omissão das empresas em relação a pandemia.

“Temos que manter ônibus em quantidades suficientes para garantir que não haja aglomeração nos veículos. Uma vez que o órgão público de transporte, o Instituo Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) não está fiscalizando corretamente o cumprimento do contrato de concessão, por parte das empresas concessionarias, teremos que tomar providências mais urgentes e enérgicas”, disse o vereador

Por isso, ele irá  propor com a máxima urgência, a criação de uma CPI dos Transportes na Câmara Municipal de Manaus, “para que as empresas respeitem o nosso povo e que eles, possam chegar em seus lares ou no trabalho com segurança, sem correr o risco de contágio pelo Covid-19”, finalizou Sassá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deputada Mayara Pinheiro cobra criação de consórcio para aquisição direta de vacinas contra Covid-19

Deputado João Luiz apresenta Projeto de Lei que cria a 'Cesta Básica Popular no Amazonas'

Comissão de Indústria da Câmara quer derrubada de resolução que afeta polo de duas rodas