TCE-AM aprova contas de ex-gestor da Cohasb, mas aplica multa em mais de R$ 20 mil

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O Pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) julgou regular com ressalvas as contas de Renan Castro Maia, diretor da Companhia Humaitense de Águas e Saneamento Básico (Cohasb) em 2018, e aplicou multa de R$ 22,4 mil. O julgamento aconteceu no decorrer da 7ª Sessão Ordinária, na manhã desta terça-feira (23).

A reunião plenária foi transmitida ao vivo pelas redes sociais do Tribunal (YouTube, Facebook e Instagram, e foi marcada por ser a primeira do novo conselheiro da Corte, Josué Neto.

O ex-diretor da Companhia Humaitense de Águas e Saneamento Básico (Cohasb) em 2018, Renan Castro Maia, teve as contas referentes ao ano que esteve frente à gestão aprovadas pelo Tribunal Pleno. No entanto, o relator do processo, conselheiro Érico Desterro, pontuou ressalvas na prestação do gestor.

Durante o referido período, Renan Maia entregou com atraso todos os balancetes mensais para a Corte de Contas. Já que apresentou e comprovou a regularidade nas contas, o gestor teve a aprovação, mas foi multado em R$ 20,4 mil pelos atrasos.

Além deste valor, o ex-diretor do órgão também foi penalizado a pagar outros R$ 2 mil, totalizando R$ 22,4 mil a serem retornados aos cofres públicos. O Pleno recomendou, ainda, que os novos gestores que assumam o órgão municipal tenham mais rigidez no controle da entrega de balancetes dentro de prazo, evitando assim qualquer tipo de falha formal em prestações de contas regulares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tony Medeiros assume presidência da Comissão de Turismo na ALEAM

MP-AM quer retorno seguro às aulas no município de Manaquiri

Governo do AM divulga lista de membros do Conselho Curador da UEA