Superintendente da PF no Amazonas rebate críticas do ministro Ricardo Salles

O delegado Alexandre Saraiva afirmou que essa é a primeira vez que vê um ministro do Meio Ambiente se manifestar contrário a uma ação da polícia

Manaus | AM

O superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, delegado Alexandre Saraiva, rebateu as críticas do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, contra a maior apreensão de madeira da história do Brasil em uma entrevista que foi publicada nesta segunda-feira (5), no jornal ‘Folha de São Paulo’.

Saraiva afirmou ao periódico que essa é a primeira vez que vê um ministro do Meio Ambiente se manifestar contrário a uma ação da polícia que pretende proteger a floresta Amazônica e explicou ao jornal que “na Polícia Federal não vai passar boiada”.

Salles apontou falhas no trabalho dos agentes federais e disse que havia verificado a origem de duas toras. O delegado da PF ressaltou que a informação é irrelevante, pois foram apreendidas mais de 40 mil toras de madeira.

Ação

Em dezembro do ano passado, foram apreendidos 200 mil metros cúbicos de madeira pela PF na operação ‘Handroanthus GLO’. As toras de madeira foram apreendidas em uma divisa do Pará com o Amazonas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CPI da Pandemia vai ouvir diretor da operadora Prevent Senior, nesta quarta-feira

Therezinha Ruiz pede que ALEAM recorra sobre cancelamento de diplomas de pós-graduação do Mercosul e Portugal

Jair Bolsonaro faz discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas