Sidney Leite diz que cobrará celeridade do MP-AM sobre denúncia contra Arthur Neto

O deputado federal Sidney Leite solicitou que fossem apuradas possíveis irregularidades no cumprimento da campanha de vacinação, alegando que Arthur Neto não cumpriria a meta estabelecida em tempo hábil

Manaus | AM

O deputado federal Sidney Leite (PSD) afirmou, nesta terça-feira (30), em entrevista ao site O PODER, que vai cobrar celeridade nas investigações da denúncia registrada por ele, no ano passado, junto ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM), contra o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. O parlamentar solicitou que fossem investigadas possíveis irregularidades durante as ações da campanha de vacinação contra a Influenza, para idosos acima de 60 anos.

“Vou cobrar agilidade e uma posição. Vai começar de novo uma nova campanha de vacinação, e a gente precisa ter a população imunizada, principalmente os idosos”, disse o deputado, afirmando que o intuito é também impedir que o mesmo erro seja mantido.

Na denúncia registrada junto ao MP-AM, o parlamentar alega que o então prefeito da cidade anunciou que os idosos acima de 60 anos receberiam a vacina em casa. Com isso, o público alvo que não fosse acompanhado pela Estratégia Saúde da Família (EFS) deveria realizar um cadastro no site da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“Primeiro que boa parte da população não tem internet para fazer cadastro. Segundo que é uma transferência do poder público para responsabilizar o cidadão. Isso demonstra a ineficiência do serviço básico em Manaus. Não sabemos quantas pessoas ficaram de fora da campanha”, afirmou Sidney Leite.

Irregularidades

O deputado solicitou que fossem apuradas possíveis irregularidades no cumprimento da campanha de vacinação, alegando que Arthur Neto, à época prefeito de Manaus, não cumpriria a meta estabelecida em tempo hábil.

“Entrei junto ao Ministério Público para que se manifestasse, no sentido de prover a denúncia, para que a Justiça fizesse com que a prefeitura cumprisse o seu papel, e não transferisse a sua responsabilidade para o cidadão”, ressaltou.

Leia, na íntegra, a primeira denúncia de Sidney Leite contra Arthur Neto parte 1

Leia, na íntegra, a primeira denúncia de Sidney Leite contra Arthur Neto parte 2

Leia, na íntegra, a primeira denúncia de Sidney Leite contra Arthur Neto parte 3

Segundo consulta processual realizada no site do MP-AM, a denúncia foi instaurada em setembro de 2020. O despacho foi assinado pela promotora Leda Mara Albuquerque (à época procuradora-geral de Justiça), determinando que o caso fosse investigado em regime de tramitação prioritária. Desde então, não houve mais movimentação no processo.

A reportagem entrou em contato com o Ministério Público, para saber sobre os próximos procedimentos da denúncia e a atual situação das investigações. O órgão ministerial afirmou apenas que o processo está em andamento e que segue o curso de análise do MP-AM.

Sidney Leite questiona habeas corpus de Arthur Neto e dispara: ‘são denúncias que precisam ser apuradas’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bosco Saraiva é contra emenda em MP que pode afetar emprego de 500 mil frentistas

Cabo Maciel agradece ao Governo do Estado por recuperar ramais e vicinais, em Itacoatiara

Prefeita em exercício de Coari firma contrato de R$ 1,9 milhão para construção de complexo esportivo