Pesquisas erram resultado do 1º turno, em Manaus, e números passam a ser questionáveis

Resultados divulgados antes e durante o período eleitoral não coincidem com o resultado das urnas eletrônicas

Manaus | AM

Ainda neste domingo (15), antes mesmo do resultado final das Eleições 2020, os números apresentados pelas pesquisas, antes e durante a corrida eleitoral, foram bem diferentes quando se tratavam dos candidatos Amazonino Mendes, David Almeida e até mesmo Zé Ricardo.

Enquanto o Negão sempre aparecia na casa dos 30%, que inclusive foi tema de uma matéria do site O PODER, David, por outro lado, estava na casa dos 20% e em determinados momentos, chegou a figurar com 16% das intenções de votos.

No dia 9 de julho, bem antes do início da campanha eleitoral, por exemplo, a empresa Action divulgou uma pesquisa na qual Amazonino Mendes aparecia com 28,5% das intenções de votos, seguido de David Almeida com 16,5%.

Em terceiro lugar, figurava Alberto Neto (8,4%) e Zé Ricardo, em quarto, com 7,3%. Neste mesmo levantamento, foram colocados, ainda, nomes como os de Marcos Rotta, que veio formar chapa com David e o da vice de Alfredo Nascimento, Conceição Sampaio.

No dia 31 de agosto, o site ‘Direto ao Ponto’ lançou sua pesquisa, em parceria com o Instituto de Pesquisa do Norte (IPEN), onde Amazonino permanece com 28%, enquanto David surge com 13% das intenções de votos, números bem diferentes dos apresentados nas urnas, neste domingo. Nesta mesma projeção, Alberto Neto permanece em terceiro lugar com 8,6%, o que também não se repetiu neste domingo. Já Zé Ricardo, que teve 14,28% dos votos, aparece apenas com 5,9%.

No dia 1º de setembro, a Perspectiva, de Durango Duarte, mostrou o Negão com 27,4% e David com 15,3%, sugerindo então um segundo turno. Neste mesmo levantamento, peloa primeira vez, Zé Ricardo (7,9%) aparece na frente de Alberto Neto, mas bem distante de sua votação de 14,28%.

Em 28 de setembro, Amazonino chega aos 33% das intenções de votos. O dado, divulgado pela DMP/Tiradentes, coloca David com 18%. Zé Ricardo cai, novamente, para 6%, mas permanece na frente de Alberto Neto e Ricardo Nicolau surge entre os quatro com 5%.

No dia 10 de outubro, o Negão chega ao seu mais alto percentual em uma pesquisa: 38,6%. De acordo com o Instituto Diário de Pesquisa (IDP), David tinha, na oportunidade, 16,8%. No caso de Amazonino, esta pesquisa errou em 14,69% de diferença, pois na votação de domingo, ele atingiu apenas 23,91%

Já Zé Ricardo tem um salto para 10,3%. O mais curioso, neste caso, foi o candidato Alfredo Nascimento em quarto lugar com 6,8% e Coronel Menezes (Patriota), em quinto, com 5,8%, sendo que no resultado deste domingo, o quinto lugar foi de Menezes com 11,32 e Alfredo, candidato do prefeito Arthur Neto, amargou a sétima colocação com 3,2% dos votos.

Mesmo as vésperas da votação, todos os institutos insistiam em afirmar que Amazonino teria uma votação muito próxima dos 30%, algo que não se concretizou. A partir dessa comparação, fica nítida como as pesquisas eleitorais, que muitas vezes são alvo de inúmeras críticas por parte dos eleitores, têm sido utilizadas de forma imprópria. Por isso, é importante que se repense qual o real objetivo desses estudos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Marcelo Amil tem o menor custo de voto do PCdoB no País

TJAM divulga o Calendário Judicial para o ano de 2021

Renê Terra Nova declara apoio a David Almeida em Manaus