‘Os que hoje cobram de mim, não cobraram os outros lá atrás’, diz Wilson Lima durante abertura dos trabalhos na ALEAM

Wilson Lima participou, de forma virtual, nesta terça-feira (2) da abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) 2021

Manaus | AM

Cumprindo o rito previsto na Constituição, o governador Wilson Lima participou nesta terça-feira (2), de forma virtual, da abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) 2021. Na oportunidade, Lima falou sobre ações de combate à Covid-19 na capital e no interior do Estado.

Além disso, o governador ressaltou que os que agora cobram ele por mais eficiência na saúde, não cobraram seus antecessores. “Alguns dos que hoje cobram de mim, lá atrás não fizeram as cobranças devidas. Hoje mudaram de postura e veem a pandemia como palco político, infelizmente”, disse ele. Lima destacou, também, que a Prefeitura de Manaus, sob gestão de Arthur Neto, virou as costas para a capital.

“Ela (prefeitura) fez de conta que não tinha nada a ver com saúde de Manaus e disponibilizou apenas 18 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para atendimento da Covid”, reforçou ele, lembrando que a questão econômica do Estado é de extrema importância no momento.

Ele agradeceu, também, o apoio do Poder Judiciário do Amazonas, da ALEAM, do Ministério da Saúde, governo federal e governadores brasileiros que irão repassar 5% de suas vacinas para o Amazonas. “Não fujo e não me furtarei de nenhuma batalha. Deus abençoe o Amazonas e nosso povo voltará a sorrir”, finalizou ele.

 

4 respostas

  1. COMO
    COMO PODE FUJIR? VAI LAGAR A MAMATA QUE TEM, SE ESTÁ RUIM PQ NÃO SAI FORA? NINGUÉM GOSTA DE TE E SABEMOS QUEM TU AGORA, ME DIGA UMA COISA? COBRAR QUEM? KDE OS BILHOES QUE O GOVERNO FEDERAL DEU PARA O ESTADO?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presidente do TCE-AM prorroga atividades em home office

Educação no Amazonas é um dos temas mais debatidos na Assembleia Legislativa

Boulos e mais dois viram réus em caso de invasão de tríplex no Guarujá