MP-AM investiga possíveis irregularidades na prestação de contas do Fundeb em Rio Preto da Eva

A investigação do MP-AM é em torno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, no Rio Preto da Eva

Manaus | AM

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) instaurou um Inquérito Civil Público para apurar a possível prática de irregularidades quanto à prestação de contas referentes às verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), em Rio Preto da Eva, no ano de 2016, sob gestão do ex-prefeito Anderson Sousa.

O promotor de Justiça, Vivaldo Castro de Souza, determinou à Prefeitura de Rio Preto da Eva para que, no prazo de dez dias, envie informações acerca da prestação de contas do exercício de 2016, pelo Conselho Municipal do Fundeb.

O inquérito civil foi instaurado após a Procuradoria da República no Amazonas (PR-AM) apresentar denúncia, no dia 3 de maio de 2017, acerca de supostas irregularidades na prestação de contas referentes às verbas do Fundeb, no exercício de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Terra nega ‘gabinete paralelo’ e diz que STF ‘limitou’ Bolsonaro; senadores reagem

Capitão Carpê propõe PL que autoriza Guarda Municipal a fazer patrulhamento preventivo

Projeto de Lei prevê garantia de vagas a PCDs em cargos comissionados