MP-AM apura se ciclovia criada pela Prefeitura de Manaus cumpriu normas técnicas brasileiras

O MP-AM quer apurar se houve infração da obra, conforme os padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

Manaus | AM | Com informações da assessoria de imprensa

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM), por intermédio da 63ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa da Ordem Urbanística (Prourb), abriu de ofício, procedimento administrativo para apurar, junto a Prefeitura de Manaus, as informações técnicas da construção de uma ciclovia na Avenida Coronel Teixeira, zona oeste da capital, que teria provocado o estreitamento das faixas de rolamento de veículos. O MP-AM quer apurar se houve infração da obra, conforme os padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O promotor de Justiça Paulo Stelio, titular da 63ª PJ, determinou o envio ao Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) de expediente solicitando maifestação a respeito da referida obra, indicando a legislação que “embasou a diminuição no tamanho das faixas de rolamento”. O prazo para que se prestem informações é de dez dias.

A ciclovia foi construída em ambos os sentidos: do trecho que vai da Igreja da Restauração até a rotatora da Avenida do Turismo. “Esse fato tem dificultado a dirigbilidade de veículos na referida via pública e colocando em risco a segurança de pedetres, cicltas e motoristas”, concluiu Paulo Stelio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Furar fila da vacinação pode ser considerado crime e acarretar em prisão

Secretária municipal de Saúde, Shadia Fraxe, é vacinada contra a Covid-19

Sabá Reis, secretário da Semulsp, recebe vacina contra a Covid-19 em Manaus