Ministro Ernesto Araújo pede demissão da Relações Exteriores após pressão de líderes do Congresso

Manaus | AM

Na manhã desta segunda-feira (29), o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pediu demissão do cargo após pressão de líderes do Congresso. O Governo ainda não confirmou oficialmente a saída do ministro, mas Ernesto já confirmou aos seus assessores que irá deixar a pasta e apresentou o pedido ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A saída do ministro é uma resposta à pressão que os líderes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), estavam impondo à ele sobre o Brasil conseguir restabelecer boas relações com a China e EUA durante a negociação de vacinas e insumos contra a Covid-19.

Marcelo Ramos se opõe a ministro

O vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), usou suas redes sociais para falar sobre a incompetência de Araújo a frente do ministério.

“Ernesto Araujo é o segundo ministro – o primeiro foi Pazuello – que pra justificar sua incompetência e o mal que fazem ao Brasil tentam atacar o Parlamento. Além de incompetentes, são inimigos da Democracia, do Brasil e responsáveis pelo desastre na gestão do combate à pandemia.”, disparou Ramos.

A postura de Ernesto em relação a política externa, gerou atritos comerciais com parceiros ativos como a China, destino das exportações brasileiras, além de maior produtor de insumos para vacinas no mundo. Por trabalhar de forma ideológica, dizendo que países ‘comunistas’ ou que vivem uma ‘ditadura’ não poderiam ter acordos comerciais com países que são capitalistas, ou caminham para isso.

No Congresso, a avaliação é de que a atuação do ministro isolou o Brasil no cenário internacional e prejudicou a obtenção de doses de vacina contra a Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tony Medeiros assume presidência da Comissão de Turismo na ALEAM

MP-AM quer retorno seguro às aulas no município de Manaquiri

Governo do AM divulga lista de membros do Conselho Curador da UEA