Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, pede demissão; O segundo a sair no mesmo dia

Manaus | AM

Na tarde desta sexta-feira (29), por meio de nota, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, informou que deixou a pasta, após uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Azevedo não foi o único a renunciar o cargo de ministro nesta sexta, Ernesto Araújo, da Relações Exteriores, também deixou o cargo.

O nome do substituto do ex-ministro ainda não foi confirmado por Bolsonaro ou fontes oficiais do Governo. Silva foi escolhido por Bolsonaro para ficar a frente da Defesa durante a transição de governo, em 2018.

O militar foi chefe do Estado-Maior do Exército, um dos postos de maior prestígio na Força, e passou à reserva em 2018. Quando foi anunciado ministro, ele era assessor do então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Confira abaixo a íntegra do comunicado:

Nota Oficial

Agradeço ao Presidente da República, a quem dediquei total lealdade ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País, como Ministro de Estado da Defesa.

Nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado.

O meu reconhecimento e gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.

Saio na certeza da missão cumprida.

Fernando Azevedo e Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

David Reis diz que vereadores decidirão se licitação das 41 picapes vai continuar na CMM

Bolsonaro afirma que Governo Federal zerou impostos de medicamentos

Marcelo Ramos afirma que aumento do IOF é uma maldade com o povo brasileiro