Ligações perigosas 3: Ex-sócia de agência é nomeada na ALEAM por Josué para autorizar pagamentos para as empresas

Ligação da família Lago Coimbra com Josué Neto fica cada vez mais complicada. O novo levantamento realizado pelo O PODER mostra que o contrato de R$ 9,5 milhões com a Assembleia, feito com dispensa de licitação, é apenas a 'ponta do iceberg' de uma série de negócios suspeitos mantidos há pelo menos uma década

Manaus | AM

De acordo com documentos obtidos pelo site O PODER, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), deputado Josué Neto, nomeou para um dos cargos de confiança da Casa Legislativa, em fevereiro de 2019, a ex-sócia da Lorena Publicidade, Karina Lago Coimbra. A empresa faturou, entre 2010 e 2018, mais de R$ 8 milhões em contratos com o Poder Legislativo e foi extinta em 2019, pouco antes de ser substituída pela Criae Publicidade, empresa também ligada à mesma família.

Karina não foi só sócia dos negócios por um período, ela é também irmã de Orlando Costa Coimbra Neto, um dos donos da agência Criae, que recentemente assinou contrato de R$ 9,5 milhões, sem licitação, com a ALEAM e que hoje é investigada pelo Ministério Público. 

MP inicia investigação de contrato de R$ 9,5 milhões firmado entre Josué Neto e a Criae Publicidade

 

A Portaria n. 0312/2019/GP mostra que a ‘nova contratada’ iniciou suas atividades em 1º de fevereiro de 2019. Questionada por e-mail sobre a função da servidora, sua remuneração e suas atribuições dentro do Poder Legislativo, a Assembleia preferiu não responder. No Portal da Transparência, não consta a lista de servidores ativos e nem dados sobre a servidora. Confira o link oficial clicando aqui. Mas, pelo levantamento feito pelo O PODER, uma de suas atribuições é liberar os pagamentos dos familiares.

Pagamentos

No último dia 27 de julho deste ano, é dela a assinatura digital em uma ordem bancária do Poder Legislativo, no valor de R$ 568.876,72 destinada à uma terceira empresa ligada ao mesmo grupo de sócios, a P S Publicidade. 

Ainda no mês de julho, Karina autorizou, também, um pagamento à Criae Publicidade, de seu irmão Orlando, no valor de R$ 563.302,50. Na ordem bancária consta que o montante é referente ao “pagamento na NL n.2020NL01548, referente ao período 01 a 15/07/2020, serviço de transmissão de conteúdo informativo da ALEAM emissoras e/ou retransmissoras de TV aberta, rádio mídias e portais digitais”.

Ainda conforme pesquisa feita pelo O PODER, a P S, que também atende por Pdez Publicidade, é registrada sob o CNPJ n. 09.133.959/0001-70 e foi criada no dia 18 de outubro de 2007. O que chama atenção, além da relação familiar com a funcionária da Assembleia, é que a empresa possui o mesmo endereço que a Criae Design e Publicidade e é onde a Lorena Publicidade iniciou suas atividade em 2003: Rua Luiz Antony, 1.070, Centro.

Segundo descreve a nota fiscal emitida pela P S, em julho, o pagamento de mais de R$ 500 mil autorizado por Karina é referente a “serviço de monitoramento (clipping), análise, consultoria, planejamento estratégico e assessoria de comunicação da ALEAM”. 

No documento encaminhado pela P S Publicidade à ALEAM, o serviço de monitoramento, integração, análise notificação e divulgação de informações relativas à Assembleia custou R$ 130.974,90; o serviço de definição de estratégias e campanhas de conscientização, motivação de equipes de trabalho, difusão de normas, serviços de terceiros e mídias sociais e afins, custou R$ 245.185,20; acompanhar a produção de conteúdo de comunicação para as ações relativas a Assembleia e fomentar o marketing direto ao público de foco de seus interesses custou R$ 26.195 mil e para acompanhar a contratação de pesquisa de opinião pública para avaliação de imagem, impactos de programas e ações da Assembleia, bem como análise dos resultados para potenciais correções de rumo no processo de comunicação foi cobrado R$ 196.462,50, o que totaliza R$ 598.817,60.

Além de valores acima do cobrado no mercado, o site apurou que alguns dos serviços que constam na NF são executados pelas assessorias de cada um dos deputados, contratadas diretamente. Além disso, a própria Assembleia possui um departamento de comunicação que conta com repórteres exatamente para executar os mesmos serviços cobrados pela empresa.

Sociedade

Segundo documentos oficiais, foi em agosto de 2005, quando um dos sócios, de nome André Luis deixa a sociedade da Lorena, é que Karina Lago Coimbra passa a ser sócia de Orlando, seu irmão. Na alteração contratual a qual O PODER teve acesso, ela passar a ter, inclusive, poderes administrativos da empresa que, nesta época, mudou da Rua Luiz Antony para a Avenida Sete de Setembro, 1.254, Centro.

Já em 11 de março de 2008, a Lorena tem nova mudança de endereço, passando a operar na Avenida Sete de Setembro, 1.240, Centro. Em agosto deste mesmo ano, a empresa apareceu pela primeira vez prestando serviços ao Estado. Nesse período, Josué iniciava sua carreira no Poder Legislativo Estadual, quando a Lorena foi contratada para veicular campanha institucional do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) e recebeu, na época, R$ 191.413,57.

Em agosto de 2010, Karina deixa a sociedade da Lorena, que ainda tem como sócio seu irmão, Orlando, e passa a contar com José Loureiro, que juntos, futuramente, viriam a ser sócios da Criae Publicidade. Na mesma alteração contratual, há uma nova mudança de endereço, desta vez para a Avenida Dom Pedro, 185, bairro Dom Pedro. Nesse mesmo ano, a empresa presta seu primeiro serviço à ALEAM. A Lorena chega ao fim em julho de 2019, mas em 9 anos de serviços prestados ao Poder Legislativo faturou mais de R$ 8 milhões.

Relações perigosas 2: Entre 2003 e 2020, donos de agência também respondiam por empresa que leva a Josué Neto

Familiaridade

Entre 2010 e 2019, antes de Karina assumir o cargo na ALEAM, ela passou atuar como advogada em processos da Siemens Eletronica Ltda, Companhia de Pesquisa de Recursos Mineirais, da Habitar Turismo e Empreendimentos, Caesar Bussines Hotel, Pátio Gourmet, Mercantil Nova Era, Edifício Black River e de Fabrício Lago Pinto, sócio da Pdez Publicidade, em um Recurso Inominado n. 0701383-22.2012.8.04.0015, datado de 2012.

Além de Fabrício, a empresa que recebeu a quantia de mais de R$ 500 mil da ALEAM, com assinatura digital de Karina, em julho de 2020, tem como outro sócio Jocelanio Mário da Silva, natural de Fortaleza (CE). A Pdez, em 2017, foi contratada pela Prefeitura de Coari, recebendo R$ 4 milhões, pelos mesmos serviços prestados a Assembleia.

Com um capital ativo de R$ 300 mil, a empresa recebeu entre fevereiro de 2016 e julho de 2020, mais de R$ 25 milhões da Assembleia Legislativa do Amazonas, conforme informações do Portal da Transparência. A equipe de reportagem do site O PODER entrou em contato com a Pdez por meio dos telefones (92) 98117-08XX, 98111-07XX e 3657-48XX, mas não obteve resposta.

Ligações perigosas: Empresa interessada na Lei do Gás paga altos valores à agência de publicidade ligada a Josué Neto e a ALEAM

Uma resposta

  1. Faltou falar que a mesma possui um ótimo conceito quando trabalhou no Exército!
    Que se tratava de excepcional Militar, e que nunca se envolveu com qualquer tipo de ilícito, além de sem uma ótima jurista.
    Matéria no mínimo estranha… O poder tem algum interesse em manchar a imagem da Dra Karina?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao lado de Alberto Neto, Bolsonaro diz que a Amazônia 'poder ser a independência econômica do País'

Ministro da Infraestrutura virá a Manaus assinar a ordem de serviço da BR-319

Com supostos traços de ilegalidade, nomeação e posse de aprovados em concurso do MP-AM estão suspensas