Juíza Federal repudia qualquer ação racista; ‘Nunca sentiram a dor ou são só psicopatas mesmo’, diz ela

Manaus | AM

A juíza federal Jaiza Fraxe, da 1ª Vara Federal Cível do Amazonas, usou sua conta no Twitter para repudiar qualquer tipo de ação racista que tenha ganhado força no Brasil. Para ela, quem comete esse tipo de crime deve ser denunciado.

A juiza diz que o racismo não pode ser ensinado para adultos, essas conversas devem existir desde a infância. “Está me parecendo uma (re)colonização: “pretos, ensinem os racistas porque eles não sabem que pessoas foram escravizadas no Brasil e que vocês são humilhados todos os dias pela cor da pele, pelo cabelo, só por serem pretos”, disse Jaiza.

Normalizar o racismo

A fala de Jaiza vai de encontro a uma discussão que houve dentro de um reality show nacional, onde um dos participantes fez uma ‘piada’ comparando uma peruca de um monstro com o cabelo de outro integrante da casa. O comentário não foi rebatido, na hora, mas nesta segunda-feira (5) ao vivo em rede nacional, o participante chorou e contou o que havia acontecido.

“Naquela hora eu me calei. Mas você não sabe o quanto que aquilo me machucou. Não adianta vir com desculpas! Estou cansado.”, disse o participante que teve o cabelo comparado.

Juiza Federal saí em defesa

Segundo Jaiza, cada pessoa que fazem comentários racistas e não param, nunca conviveram com a dor que essas pessoas sentem ou “são só psicopatas mesmo”, como diz ela.

Ontem parei de trabalhar já era 22h. Cada processo relata uma forma de dor. Enquanto isso o Brasil perde 4 mil ao dia para a Covid e os racistas não param. Tenhamos coragem de dizer a verdade aos racistas: racismo é crime!“, finaliza Jaiza Fraxe.

Jaiza Fraxe

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presidente da Aleam, Roberto Cidade, apresenta PL que permite empresas comprarem vacinas no AM

Vereadora Thaysa Lippy defende diagnóstico precoce para pessoas com Espectro Autista

Deputada Joana Darc conseguiu em uma semana beneficiar mais de 2 mil animais comunitários