Josué Neto prepara nova manobra para se tornar membro do TCE-AM antes do recesso

Ao que tudo indica, nesta semana, haverá uma nova eleição para escolha do futuro conselheiro do Tribunal de Contas (TCE-AM) e o agraciado seria justamente o ainda presidente da ALE-AM, deputado Josué Neto

Manaus | AM

O grupo político formado por 16 deputados que mudaram a constituição do Estado em minutos, no dia 3 deste mês, para eleger Roberto Cidade presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), a partir de 2021 prepara uma nova manobra, tão ‘relâmpago’ para esta semana. No fim de semana, planejaram antecipar a eleição para escolha do futuro conselheiro do Tribunal de Contas (TCE-AM) e o agraciado seria justamente o ainda presidente da ALE-AM, deputado Josué Neto.

Josué Neto coloca para votação, de última hora, PEC que altera votação para presidente da ALEAM

A vaga no cargo vitalício de conselheiro, que garante para o resto da vida um dos maiores salários do serviço público, é o pagamento exigido por Josué Neto pelo empenho dele na eleição de Roberto Cidade. E Josué, caso alcance o objetivo, substituirá o próprio pai, Josué Filho, que se aposenta da Corte de Contas, em 2021 , pela idade limite de 75 anos, imposta pela legislação vigente.

Além de Josué, o grupo teria um mentor político ávido pelo poder, que apesar de ter sido rejeitado pelo eleitorado de Manaus, nas últimas eleições, já não consegue mais viver longo do governo. Esse político, que se reelegeu recentemente para um longo mandato, tenta, colocar soldados no comando da ALEAM e em demais instituições de influência política estadual, voltar para o Palácio da Compensa.

O primeiro objetivo foi conseguido. A eleição do deputado Roberto Cidade, homem de confiança, filho do empresário Orlando Cidade, que já foi deputado estadual, e que nas gestões desse mentor político oculto, desfrutou de vantajosos contratos públicos.

O segundo objetivo do político, que não se importa com os métodos para alcançar o poder, está em curso. Com mesmo modus operandi, acionou um grupo de prefeitos para também ter, em rédias curtas, o comando da Associação Amazonense de Municípios (AAM). Na última sexta-feira passada (11), em uma votação ‘relâmpago’, elegeram o prefeito de Manaquiri, Jair Souto. Porém, a Justiça suspendeu a eleição.

Justiça mantém Luiz Antônio Cruz na direção da Associação Amazonense de Municípios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Presidente do STF pede união dos Poderes para conter crise no Amazonas

Braga é desafiado a doar salário para comprar oxigênio e acusado de tentar usar politicamente crise no AM

Joana Darc diz que doará todo seu salário para compra de oxigênio para hospitais públicos