Ex-presidente da Câmara e desafeto de Bolsonaro, Marcelo Ramos perde eleição no Amazonas

Deputado federal não consegue ser reconduzido ao mandato. Ele teve 74.386 votos, 32.419 a menos do que há quatro anos

MANAUS | AM

O ex-presidente da Câmara Federal Marcelo Ramos (PSD) foi derrotado nas urnas nesse domingo (2) no Amazonas. O parlamentar, que decidiu fazer oposição ferrenha ao presidente Jair Bolsonaro (PL), teve 74.386 votos, 32.419 a menos do que há quatro anos e não conseguiu se reeleger. Sua sigla, garantiu duas cadeiras: Átila Lins, com 102.394 e Sidney Leite, com 102. 178.

Em seu primeiro mandato em Brasília, Ramos conseguiu ter destaque ao ser presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência em 2019 – o que lhe deu destaque – e na sequência conseguiu se eleger vice-presidente da Câmara, na chapa encabeçada por Arthur Lira (PP-AL).

Crítico contumaz do Governo Federal, o parlamentar amazonense deixou o Partido Liberal – sigla pela qual era filiado desde 2016 – logo após o ingresso do presidente da República na legenda em novembro do ano passado.

Em maio janeiro deste ano, Marcelo Ramos deixou o PL e migrou para o PSD e em maio foi destituído da vice-presidência da Câmara, já que o cargo pertence ao PL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nós usamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.