Desembargador do TJAM, Djalma Martins, morre após complicações da Covid-19

Manaus | AM

No final da tarde desta quinta-feira (1), o desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Djalma Martins da Costa, faleceu por complicações geradas pela Covid-19. Djalma estava internado desde o início de fevereiro deste ano em um hospital da capital.

O decano estava com 75 anos, e após dois meses de luta contra a doença, ele veio a falecer nesta quinta. Além disso, ele se aposentou no mês de fevereiro deste ano, quando completou a idade limite para ocupar a Corte.

Trajetória de Djalma

Nascido em Boca do Acre (AM), Djalma Martins da Costa atuou como promotor e procurador de justiça no MPAM. Ingressou na magistratura em 29 de junho de 1989, assumindo vaga destinada ao Ministério Público pela chamada regra do quinto constitucional, prevista no artigo 94 da Constituição da República de 1988.

No Tribunal de Justiça, Djalma dedicou quase metade da sua vida à Casa permanecendo por 32 anos. Djalma Martins encerraria sua atuação no tribunal este ano, pois ele entraria em aposentadoria compulsória por conta da idade limite para exercer o cargo público, de 75 anos.

Djalma presidiu o TJAM nos biênio de 2000 a 2002, ele estava locado na 2.ª Câmara Criminal, além das Câmaras Reunidas e no Tribunal Pleno.

A Associação de Magistrados no Amazonas (Amazon) emitiu uma nota sobre o falecimento do desembargador e desejou condolências aos familiares e amigos.

Nota de Pesar da Amazon

A Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon) informa, com pesar, o falecimento do Desembargador Djalma Martins da Costa, irmão do magistrado Divaldo Martins da Costa, e pai do magistrado Marco Antônio Pinto da Costa.

A Amazon externa sinceras condolências e se solidariza, neste momento de dor, com familiares e amigos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Governo do AM divulga lista de membros do Conselho Curador da UEA

Bolsonaro sinaliza possível liberação da proxalutamida para tratar Covid-19

Senadores Omar, Plínio e Braga votaram a favor da criação da CPI da Covid-19