Dermilson Chagas usa TJAM para tentar pressionar ALEAM a dar prosseguimento em impeachment de Wilson Lima

O deputado Dermilson Chagas ingressou com ação junto ao TJAM com o objetivo de pressionar o presidente da ALEAM, deputado Roberto Cidade, a dar prosseguimento em pedidos de impeachment

Manaus | AM

Isolado como opositor ao Governo do Amazonas, o deputado estadual Dermilson Chagas (Podemos) em uma tentativa de pressionar a Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), ingressou com um mandado de injunção junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) para que o presidente da Casa Legislativa, deputado Roberto Cidade (PV), dê prosseguimento aos pedidos de impeachments contra governador Wilson Lima (PSC).

A petição foi feita pelo parlamentar e registrada neste domingo (18), no site do Poder Judiciário Estadual. Dermilson justifica a ação, alegando que “não houve o prosseguimento da maioria dos pedidos junto à Casa Legislativa, justamente pela lacuna legal e a falta de regulamento sobre os prazos a serem cumpridos durante esse rito”.

Dermilson Chagas gasta mais de R$ 64 mil em combustível no primeiro ano da pandemia da Covid-19

Além disso, o deputado diz que “a falta de análise dos pedidos de impeachment se dá por questões meramente políticas e não por excesso de demandas junto à ALEAM”. “Como pode ser extraído de diversas pautas tanto do Plenário quanto das Comissões, a ALEAM analisa diversos projetos que não tem qualquer urgência, basta vermos que até uns dias atrás estávamos votando o projeto do ‘gato fera’, um projeto que ridicularizou e fez essa casa virar ‘meme’ (piada) na internet”.

Derrota

Recentemente, outro opositor de Wilson Lima, o deputado Wilker Barreto (Podemos), foi derrotado em uma ação impetrada na Justiça do Amazonas contra o governador do Estado.

O parlamentar teve o pedido de tutela de urgência ao serviço de fretamento do Jato Executivo usado pelo Governo do Estado revogado pelo juiz Ronnie Frank Torres Stone, da 1ª Vara de Fazenda Pública Estadual da Capital.

O magistrado, em decisão, tornou sem efeito a liminar que suspendia a homologação do Pregão Eletrônico n. 1.032-CSC, da Casa Militar do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ministério da Economia publica regra que permite elevar salários de Bolsonaro e Mourão

Wilson Lima entrega 3 toneladas de alimentos na Zona Sul de Manaus

Aproximação de Dermilson Chagas e Eduardo Braga fica explícito nas redes sociais