Bia Kicis é alvo de representação no Conselho de Ética da Câmara, por incentivar motim na PM da Bahia

Manaus | AM

O PSOL protocolou no Conselho de Ética da Câmara nesta terça-feira (30) contra a deputada Bia Kicis (PSL-DF) duas representações para que o mandato dela seja cassado por quebra de decoro parlamentar ao incitar motim de policiais militares na Bahia.

O deputado federal, Marcelo Freixo (PSOL-RJ) disse em suas redes sociais que acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar Kicis, ela que é presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, uma das comissões mais importantes da Casa.

Segundo PSOL, Bia Kicis incentivou o ódio

Bia Kicis, na madrugada de segunda-feira (29), usou uma rede social para se manifestar sobre a fatalidade ocorrida com um soldado da Polícia Militar da Bahia, que morreu após efetuar disparos contra colegas de corporação e acabou sendo atingido.

No comentário, Bia Kicis disse que o policial foi morto por defender os direitos do trabalhador. Em seguida, acrescenta: “Chega de cumprir ordem ilegal”. A PM da Bahia, entretanto, diz que ele teve um surto e disparou tiros de fuzil para o alto. E que, após três horas de negociação, o soldado atirou contra os colegas e foi atingido.

Os parlamentares veem na manifestação de Bia Kicis incentivo a motim. Ela apagou o comentário depois e defendeu que o episódio seja investigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vereadora Thaysa Lippy defende diagnóstico precoce para pessoas com Espectro Autista

Deputada Joana Darc conseguiu em uma semana beneficiar mais de 2 mil animais comunitários

Ao Vivo | Confira o resumo das principais notícias do Site O Poder