Arthur Neto começa a ser investigado por improbidade no ‘Caso Flávio’

De acordo com o procedimento preparatório, Arthur Neto será investigado por usar veículo oficial para ocultar corpo do engenheiro Flávio Rodrigues

Manaus | AM

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM), por meio do promotor de Justiça, Hilton Serra Viana, e conforme a Portaria n. 002.2020.78, decidiu instaurar, na última sexta-feira (11), procedimento preparatório com o objetivo de apurar suposto ato de improbidade administrativa praticado pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto, no ‘Caso Flávio’.

Leia, na íntegra, portaria que trata da instauração do processo preparatório

De acordo com o Procedimento Preparatório (PP) n. 06.2020.00000779-0, Arthur, assim como outros servidores municipais, será investigado sobre o uso de veículos oficiais, bem como de agentes públicos, em benefício de Alejandro Molina Valeiko, filho da primeira-dama de Manaus, Elisabeth Valeiko Ribeiro, e o principal suspeito de assassinar o engenheiro Flávio Rodrigues.

Leia mais: Carro oficial retirou morto da casa de enteado de Arthur Virgílio

Ainda segundo a portaria, a servidora Rafael Mascarenhas Coelho será a responsável por secretariar “os trabalhos inerentes ao procedimento preparatório ora instaurado”.

Leia mais: Deputado federal diz que pode haver crime de responsabilidade por parte do prefeito de Manaus

 

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *