Após ataques de Omar Aziz, conselheira Yara Lins afirma que parlamentar tenta intimidá-la

A conselheira do TCE-AM, Yara Lins, afirma que Omar Aziz tem o "único objetivo de macular minha imagem"

Manaus | AM

Após ser atacada pelo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), a conselheira Yara Lins, do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) afirmou nesta quinta-feira (15) que recebeu com indignação as tentativas de intimidação do parlamentar contra ela e sua família.

“Retidão é a palavra que define os meus 46 anos de vida pública. Nesses anos, combati a corrupção e a má gestão, sempre de forma a atender a legislação e os princípios da administração pública”, disse Yara, por meio de nota.

A conselheira Yara Lins informou, também, que os ataques de Aziz são evidências de uma perseguição política, vazia e sem fundamentos jurídicos. “Baseada em uma narrativa fantasiosa de declarações e suposições de documentos incorretos, incompletos e de origem incerta, tem o único objetivo de macular minha imagem”, afirmou a conselheira.

Ainda de acordo com a conselheira, as medidas judiciais estão sendo tomadas, além da defesa da honra, fiscalização ao mau uso do dinheiro público como conselheira. Nesta quarta-feira (14), o senador Omar Aziz apresentou uma notícia-crime à Polícia Federal (PF) e dentre outros órgãos de controle para que a conselheira fosse investigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carlinhos Bessa agradece Wilson Lima por CETI de Tefé

TCE-AM muda para quarta-feira o julgamento das contas de ex-gestores de Arthur Neto e Amazonino Mendes

Câmara pode votar nesta terça-feira MP sobre suspensão de contratos de trabalho na pandemia