Zuckerberg ganha bilhões na pandemia e já é mais rico que Warren Buffett

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, está mais rico. O índice de bilionários da Bloomberg mostra que sua fortuna agora está em 89,1 bilhões de dólares, o que o coloca em terceiro lugar no ranking, à frente de nomes como Bernard Arnault, CEO da Louis Vuitton, e do mega investidor Warren Buffett, presidente da Berkshire […]

25/05/2020 17:30

Comunicar Erro

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, está mais rico. O índice de bilionários da Bloomberg mostra que sua fortuna agora está em 89,1 bilhões de dólares, o que o coloca em terceiro lugar no ranking, à frente de nomes como Bernard Arnault, CEO da Louis Vuitton, e do mega investidor Warren Buffett, presidente da Berkshire Hathaway.

A fortuna de Arnault é estimada em 80,4 bilhões dólares e a de Warren Buffett está em 69,2 bilhões. Um ano atrás, a fortuna de Arnault era de 89,6 bilhões de dólares e a de Buffett, estava em 83,5 bilhões de dólares, de acordo com o Business Insider.

Já Zuckerberg ganhou quase 20 bilhões de dólares em um mês. No mês passado, sua fortuna era de 68,1 bilhões de dólares, enquanto Buffet tinha 74,3 bilhões de dólares e Arnault tinha 80,2 bilhões. A crise causada pela pandemia do coronavírus levou a Berkshire Hathaway de Buffett a perder 49,7 bilhões de dólares no primeiro trimestre.

Os primeiros colocados na lista ainda são o CEO da Amazon Jeff Bezos e o fundador da Microsoft Bill Gates, no segundo lugar.

A subida de Zuckerberg na lista ocorreu principalmente após a publicação dos resultados do Facebook para o primeiro trimestre. Nos primeiros três meses do ano, o Facebook faturou 17,7 bilhões de dólares, alta de 18% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro líquido no trimestre foi de 4,9 bilhões de dólares, 102% maior que o do mesmo período de 2019.

A empresa se beneficiou em parte do isolamento social. No trimestre, o número de pessoas ativas nas redes do Facebook (que é dono também do WhatsApp e do Instagram) teve alta de 11% e chegou a 2,9 bilhões de pessoas por mês. Desde março, a ação do Facebook subiu 60% na bolsa de valores de tecnologia Nasdaq. Hoje a empresa vale 669 bilhões de dólares.

A empresa também lançou recentemente uma funcionalidade para entrar no varejo online. Chamada de “Loja do Facebook” tem como foco as pequenas empresas. Com isso, a rede social de Mark Zuckerberg rivaliza diretamente com a Amazon. A loja permite que os vendedores criem vitrines no Facebook e no Instagram, podendo até customizar a aparência do ambiente online.

Também está investindo em soluções para competir com serviços de videochamadas como o Zoom. A primeira iniciativa foi a do WhatsApp Web, com a opção de fazer videochamadas com até 50 pessoas incorporando um atalho para o Messenger Rooms. Depois as videoconferências chegaram também ao Workplace, versão corporativa da rede social. As reuniões no Workplace Rooms têm tempo ilimitado e até 50 pessoas podem participar de uma videochamada, mesmo que elas não trabalhem na mesma empresa do usuário ou nem sequer tenham uma conta na plataforma.